O Toscano & La Bella Luanda: um espaço, dois conceitos e uma vénia à gastronomia italiana

Desde 30 de Junho que Luanda conta com um novo restaurante italiano. Ou, melhor dizendo, dois conceitos italianos que partilham o mesmo espaço. Falamos do restaurante O Toscano e da pizzaria La Bella Luanda, localizados numa simpática vivenda convertida para o efeito na rua Samuel Bernardo, por trás do prédio amarelo das 3 As.
:
  

Itália das cem cidades e dos mil sinos é também a Itália dos cem paladares e das mil receitas. A variedade de tradições de gastronomia é o espelho de uma experiência histórica marcada pelo particularismo e pela divisão política, é o elemento que mais se impõe aos olhos e ao paladar do visitante, colocando em primeiro lugar a gastronomia do nosso país incrivelmente rica e atraente como nenhuma outra.

Chef Executivo Riccardo Paglia

Apesar da sua tenra idade, O Toscano e La Bella Luanda já têm conseguido conquistar uma clientela fiel. Aberto todos os dias das 12h00 às 15h00 para o almoço e a partir das 18h00 para o jantar, várias vezes são das poucas opções abertas no bairro. Este é o mais novo projecto do Grupo Anjosan, uma empresa angolana especializada na gestão de restaurantes, na distribuição de produtos alimentares e em catering e eventos.

O primeiro contacto que se tem com o espaço é com a esplanada da pizzaria La Bella Luanda. Se já fica assim preenchida durante o cacimbo, adivinha-se que durante o verão a tradição se manterá. O ambiente arejado e descontraído com certeza atrai as pessoas. La Bella Luanda já começa a ser conhecida por servir pizzas frescas feitas com ingredientes maioritariamente angolanos. Mantém-se a identidade italiana das mesmas, mas notam-se, em várias delas, as influências claramente angolanas.

Enquanto que La Bella Luanda se foca em pizzas, O Toscano oferece-nos um menu extenso focado na gastronomia italiana mas apelativo também ao paladar angolano – a gerência fez questão de salientar a angolanidade de vários pratos da cozinha. Numa das nossas visitas, começamos pelas diferentes bruschettas, algumas simples com tomate e outras cobertas de queijo derretido, fiambre e presunto. Entre os pratos principais já comemos o peito de pato e a massa carbonara, que por sinal, ao contrário do que acontece em vários restaurantes da capital, vem sem qualquer tipo de natas. Para a sobremesa, não tem como não pedir o tiramisu, das únicas sobremesas realmente italianas no menu.

Mais Lidas