Ver Angola

Gastronomia

Mercado da Vila: um restaurante que é também um talho é a mais recente ‘estreia’ no Serpa Pinto

É um espaço de restauração que nasce na cidade de Luanda em plena época de pandemia, mas nem por isso tem ambições mais pequenas. O Mercado da Vila chegou ao Serpa Pinto no final da semana passada e promete vir para ficar, com um conceito – no mínimo – original.

:

No mesmo espaço estão reunidas duas ideias e dois serviços: o primeiro é um talho premium, com carne e charcutaria 100 por cento nacionais e o segundo, um restaurante/tasca, onde poderão ser degustados os mesmos produtos nacionais, numa ementa totalmente dedicada à carne (com a excepção de um prato de peixe, o bacalhau).

Este espaço é o segundo da dupla de investidores Tiago Pombeiro e Cláudio Figueiredo, que iniciaram a operação Mercado da Vila em 2019, na Vila Alice.

O Mercado da Vila – Serpa Pinto representou um investimento de 250 milhões de kwanzas, sendo que apenas 10 por cento do valor foi por financiamento bancário e o restante oriundo de capitais próprios, na lógica do reinvestimento destes empresários.

Tiago Pombeiro, sócio e CEO da empresa, adianta, em comunicado remetido ao VerAngola: "Este novo Mercado da Vila é o realizar daquilo que sempre esteve na nossa génese de conceito – reunir o talho e o restaurante no mesmo espaço. O nosso cliente está a consumir produtos de qualidade, 100 por cento nacionais, e tem acesso aos mesmos produtos que compõem a nossa ementa, na secção de talho e charcutaria. A pandemia não nos permitiu implementar este conceito no primeiro espaço na Vila Alice e optámos por manter lá apenas o talho e charcutaria... agora temos finalmente o Mercado da Vila – Serpa Pinto, onde estreamos o que pensámos desde o início e onde conseguimos dar a visibilidade e projecção que sempre ambicionámos para a marca".

O Mercado da Vila está situado no Largo Serpa Pinto, em frente ao Luanda Medical Center, e contou com o apoio e parceria da Refriango, através da cerveja Tigra, que assina também a marca "Mercado da Vila by Tigra".

O plano de expansão dos empresários prevê iniciar as obras de um novo espaço ainda em 2021, desta vez em Talatona, estando o espaço temporal dependente do impacto desta nova operação e de maiores apoios do sector bancário nacional.

O Mercado da Vila é responsável por 27 postos de trabalho directos e cerca de 25 indirectos e, além dos dois espaços comerciais de atendimento ao público, a marca fornece também a maioria dos restaurantes da capital, hotéis e supermercados, cobrindo uma massa significativa do canal HORECA na sua generalidade.