Ver Angola

Transportes

Mais de uma centena de autocarros Volkswagen vão modernizar transportes públicos

A VW Caminhões e Ônibus exportou para Angola um total de 130 autocarros para ajudar na modernização dos transportes públicos do país.

:

Em comunicado publicado no seu site oficial, a empresa brasileira explica que os autocarros são do modelo Volksbus 17.210 e que já cumprem as normas de segurança contra a covid-19: "Todas as unidades são equipadas com carroceria Marcopolo Torino, barreiras de protecção para o motorista e cobrador Marcopolo BioSafe. A solução flexível e modular pode ser instalada em diferentes carrocerias, reduzindo a possibilidade de contágio ao diminuir a exposição dos profissionais a possíveis gotículas expelidas durante a fala, tosse ou espirro".

Os 130 autocarros exportados para Angola já se encontram "em acção", indica o documento, referindo que a frota foi distribuída pelas 18 províncias do país, com Luanda a receber o maior número de autocarros.

"Angola tem uma rede de transportes urbanos ainda muito aquém das suas necessidades. Em Luanda, por exemplo, há 8 milhões de habitantes para pouco mais de 500 autocarros, cobrindo apenas 15 por cento da província. Por isso, mesmo em tempos de pandemia, as negociações continuaram", revelou Geraldo Kulaif, director do Grupo Asperbras – o representante oficial da empresa brasileira em Angola.

Nos últimos anos, a VW Caminhões e Ônibus tem vindo a exportar vários autocarros para Angola. Já foram exportados um total de 568 modelos Volksbus que fazem parte do Projecto de Transporte Urbano Regular de Passageiros (TURP).

Cerca de 87 por cento dos autocarros brasileiros servem para dar resposta aos transporte de passageiros, 8 por cento serve para o transporte de "passageiros ligados a ministérios, hospitais e projectos sociais" e os restantes 5 por cento "dedicam-se ao transporte de passageiros para instituições de ensino superior", indica a nota.

A VW Caminhões e Ônibus fazia inicialmente parte da Volkswagen Veículos Comerciais, do Grupo Volkswagen. No entanto, em 2009 passou a pertencer à MAN SE, passando a operar em Resende, no Brasil, e a fabricar camiões e autocarros sob a marca Volkswagen.