Ver Angola

Economia

Remessas dos angolanos em Portugal caem 18,3 por cento em Maio

As remessas dos angolanos a trabalhar em Portugal caíram 18,3 por cento em Maio, para 670 mil euros, arrastando o total das verbas enviadas pelos imigrantes lusófonos africanos para uma queda de 15,6 por cento, para 2,6 milhões de euros.

:

De acordo com os dados do Banco de Portugal, os angolanos a trabalhar em Portugal enviaram em Maio deste ano 670 mil euros, o que compara com os 820 milhões enviados em Maio do ano passado para o seu país de origem.

A descida deste valor teve uma influência directa no montante total que os emigrantes dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) a trabalhar em Portugal enviaram para os seus países, que passou de 3,15 milhões, em Maio do ano passado, para 2,66 milhões, em Maio deste ano.

No total, os emigrantes portugueses enviaram 270,8 milhões de euros, o que representa uma pequena descida de 0,4 por cento face aos 271,8 milhões enviados em Maio do ano passado.

Em sentido inverso, os estrangeiros a trabalhar em Portugal enviaram para os seus países de origem 34,9 milhões de euros em Maio, o que equivale a uma ligeira queda de 0,4 por cento relativamente aos 35,1 milhões enviados em Maio de 2019.