Acessos e arruamentos facilitam crimes no Sambizanga em Luanda

O novo administrador do distrito urbano do Sambizanga, Tomás Bica, considerou que a problemática da delinquência juvenil naquele território é provocada, sobretudo, pelas "dificuldades de acesso e arruamentos" daquela histórica localidade de Luanda.
:
  

"Quanto à segurança pública, uma das causas tem a ver com o ordenamento do próprio território, Sambizanga é um dos distritos que tem bairros adjacentes com características que permitam a actividade criminosa, desde logo os acessos, arruamentos são condições que facilitam a prática criminosa", afirmou Quarta-feira o administrador, em declarações aos jornalistas.

"Mas, estamos já a trabalhar com os 'mais-velhos' do Sambizanga e as comissões de moradores onde essa problemática foi discutida e julgamos que o problema poderá reduzir se continuarmos a dialogar em busca de alternativas e percebermos as motivações", adiantou.

O administrador, nomeado há pouco mais de duas semanas ao cargo, falava à margem do primeiro Conselho Municipal de Concertação Social 2019 da Comissão Administrativa da Cidade de Luanda (CACL).

Tomas Bica assumiu igualmente que pela frente terá "muitos desafios", afirmando que "não fará milagres", mas que encontrou no Sambizanga "pessoas disponíveis em ajudar a administração a oferecer melhores serviços sociais à população".

Anunciou ainda da quarta fase do programa de reabilitação de "vias complicadas" que, "brevemente, serão intervencionadas", sobretudo as do Bairro Operário, tendo em conta a época chuvosa.

"E esta é a boa nova para o Sambizanga, numa primeira fase", rematou.

Mais Lidas