Fazendeiro, o restaurante mais “in” de Luanda

É in, é trendy, é bom gosto, elegância e requinte. Abriu portas há menos de um ano, mas quem já por lá passou assegura que deixa marca. Nas bocas dos angolanos como o restaurante mais bonito de Luanda, o Fazendeiro transborda classe por entre pratos que nos transportam até ao mediterrânio.
:
  

Bruno de Carvalho é na verdade o “fazendeiro” por detrás deste inevitável sucesso. Filho de um dos sócios do projecto, passou por alguns dos melhores restaurantes do mundo, lado a lado com outros tantos dos mais reconhecidos nomes da cozinha internacional, como Anthony Bourdain. Luanda não faria parte dos planos, mas o seu “curriculum de excelência” não o impediu de arriscar tudo num projecto a que pode chamar seu, nesta Luanda que cada vez mais se demarca na rota gastronómica mundial.

Quando é que teve início o projecto do Restaurante Fazendeiro?

O projecto resultou de uma conversa entre os sócios sobre a escassez de restaurantes de bom nível em Luanda e a elevada exigência que o povo angolano apresenta hoje em dia. De seguida contactaram o chef Bruno Carvalho, na altura em Hong Kong, que apos algumas conversações e visitas a Luanda aceitou a proposta. No final, o Fazendeiro foi inaugurado no dia 11 de Fevereiro pelo Ministro da Hotelaria e Turismo, Pedro Mutindi.

Qual o conceito do restaurante? Que tipo de gastronomia exploram?

O Fazendeiro é um restaurante mediterrânico, e a comida que apresentamos é típica do sul de Europa: as massas frescas são todas feitas à mão e as pizzas seguem as receitas napolitanas (a origem). Temos ainda grelhados no carvão com pestos de variadas ervas aromáticas.

Tentamos seguir uma linha rustica, que vai desde os ingredientes que usamos à forma como respeitamos a sua natureza. Apresentamos os nossos pratos com as antigas técnicas artesanais de tratar os alimentos como as curas de carnes e a produção de alguns queijos e molhos que recorrem a fermentações como estrutura, praticadas pelo nosso chef. 

Porquê a escolha de Bruno Carvalho como chef executivo?

O chef Bruno Carvalho é o filho de um dos sócios do projecto e apresenta um curriculum  de excelência: estudou Restaurant Management em San Diego na Califórnia, formou-se depois em cozinha e pastelaria no "Cordon Bleu" em Paris, trabalhou para chefes de fama internacional em Nova Iorque, como Anthony Bourdain, e em Hong Kong esteve à frente do "Lupa" de Mario Batali.

Mais que ser o chef executivo é o "pai" do projecto "Fazendeiro": ele concebeu a ideia e o conceito do restaurante, seleccionou e formou a sua brigada.

De toda a ementa do Fazendeiro, quais os pratos que fazem mais sucesso?

Nas entradas o mais popular é sem dúvida o Carpaccio de Novilho, mas também a Scamorza (mozzarella fumada com guanciale e vinagre balsamico) começa a ganhar notoriedade. Já nas massas sem duvida o Spaghetti Camarao e os Ravioli de Ricotta e Espinafres. Nos pratos principais, a Vazia com Cogumelos Porcini é sem dúvida a estrela da carta, assim como o Peixe no Forno com Alcaparras e Azeitonas. Nas sobremesas a Tarte de Fruta é estrela.

Qual o preço médio de uma refeição no restaurante?

Ao almoço ronda normalmente os 4000 kwanzas, enquanto que ao jantar os 7000 kwanzas.

De acordo com o Luanda Nightlife são um dos melhores lugares para um almoço de negócios em Talatona. Quais as ofertas para os empresários?

Boa comida e um serviço elegante num ambiente discreto e reservado. Apresentamos uma garrafeira em conjunto com o Gourmet de Belas que inclui mais de 300 referências.

Há quem diga que são o novo "hit restaurant" de Talatona. Concordam? O Fazendeiro é o sítio para estar?

Somos sem dúvida um projecto inovador em que oferecemos uma variedade de produtos novos e diferentes. Classifica-nos como um "hit" pois somos novos na cidade, é assim em todo lado. Somos novidade, o que nos distinguirá será a continuidade de todos os elementos que nos caracterizam.

A decoração é um dos pontos mais apreciados pelo público do restaurante. Que sensações tentaram transmitir com as escolhas?

A representação dos "Quatro Elementos" foi a base da nossa decoração. O Fogo, a Terra, a Água e o Ar estão bem evidenciados. Acreditamos que na interacção com todos estes elementos os nossos clientes se sintam emocionalmente bem e disfrutem do nosso espaço da melhor forma.

Algo pouco comum é o facto de terem também uma padaria/pastelaria. Como é que surgiu esta ideia?

Todo o approach ao projecto do nosso chef executivo sempre foi produzir tudo "in house", de maneira a podermos controlar e manter a qualidade dos produtos servidos no Fazendeiro

Que tipos de pão é possível levar para casa? Podemos contar também com alguns docinhos?

Na padaria encontram: grissini, focaccia, pão rustico, baguete francesa, pão integral, pão de água, croissants franceses, e pães de chelsea.

Na parte da pastelaria partimos dos doces mais caseiros e tradicionais como pastéis de nata, quindins, até à pastelaria francesa, com macarrons, doceur ao chocolate, bavaroise com três chocolates, opera e tartes de fruta. Fazemos ainda bolos por encomenda de acordo com os gostos do cliente.

Quais os planos para o futuro? Têm novos projectos a caminho do restaurante?

Os novos projectos passam pela introdução de pequenos-almoços, noites temáticas e a introdução de "menus de degustação". 

Galeria

Mais Lidas