Kabuscorp Palanca desce administrativamente à 2.ª divisão

O Kabuscorp do Palanca, que terminou o campeonato nacional de futebol na quarta posição, foi despromovido administrativamente à segunda divisão face ao incumprimento do prazo de pagamento da dívida ao antigo internacional brasileiro Rivaldo.
:
  

Segundo noticia esta Quarta-feira a imprensa nacional, a decisão foi tomada pelo Conselho de Disciplina da Federação Angolana de Futebol (FAF), na sequência de uma determinação da FIFA.

A 20 de Fevereiro último, a FIFA obrigou o clube luandense a pagar ao atleta até 24 de Abril deste ano, dívida que o Kabuscorp do Palanca só pagou fora do prazo estabelecido.

Rivaldo, que alinhou pela formação palanquina em 2012, reclama uma dívida de 750 mil dólares ao clube, tendo apresentado a reclamação à FIFA, que lhe deu razão.

O presidente do Conselho de Disciplina da FAF, José Carlos, não adiantou mais pormenores, sobretudo em relação à substituição do Kabuscorp no Girabola.

Na última edição do campeonato, desceram ao segunda escalão, o Atlético Sport Aviação (14.º lugar, com 26 pontos), Cuando Cubango FC (15.º, com 26) e Saurimo FC (16.º, com 21).

Por outro lado, o Kabuscorp do Palanca, admitiu José Carlos, corre o risco de ser irradiado de todas as competições de futebol em Angola ou internacionais, na sequência do diferendo que opõe a equipa ao TP Mazembe, da República Democrática do Congo, relativo à contratação de Tresor Mputo Mabi.

A equipa congolesa alega que a clube lhe deve mais de um milhão de dólares, tendo apresentado queixa à FIFA em Janeiro deste ano.

Segundo José Carlos, a FAF não tem qualquer comprovativo de pagamento desta dívida, pelo que o Kabuscorp do Palanca corre o risco de ser irradiado de todas as provas de futebol nacional e internacional, caso o TP Mazembe volte a queixar-se à FIFA sobre o assunto.

O Desportivo da Huíla, que se classificou em terceiro lugar na última edição do Girabola, desistiu, por razões de ordem financeira, de participar na Taça das Confederações Africanas.

Desta forma, Angola ficará representada nas Afrotaças com o 1.º de Agosto (tetracampeão nacional) e pelo Petro de Luanda, que vão disputar a Liga dos Campeões de África, ficando a Taça das Confederações (também conhecida por Taça Nelson Mandela) sem representantes angolanos.

Mais Lidas