Ver Angola

Economia

Inflação em Abril sobe 24,82 por cento face ao homólogo de 2020 e 2,09 por cento face a Março

Os preços em Angola aumentaram 24,82 por cento nos últimos 12 meses, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional de Estatística (INE), depois de ter visto um aumento de 2,09 por cento nos preços entre Março e Abril.

:

"A variação homóloga situa-se em 24,82 por cento, registando um acréscimo de 4,01 pontos percentuais com relação a observada em igual período do ano anterior", refere o Índice de Preços no Consumidor Nacional (IPCN), divulgado esta Quinta-feira.

O mesmo documento aponta que os preços aumentaram também 2,09 por cento entre Março e Abril.

A classe Alimentação e Bebidas não Alcoólicas foi a que registou um maior aumento dos preços neste período, com 2,58 por cento, seguindo-se Saúde, com 2,21 por cento, Bens e Serviços Diversos, com 1,97 por cento e Hotéis, Cafés e Restaurantes, com 1,84 por cento.

A classe Alimentação e Bebidas não Alcoólicas foi também a que, segundo o INE, "mais contribuiu para o aumento do nível geral dos preços", sendo responsável por 1,45 pontos percentuais do aumento de 2,09 por cento em Abril.

O valor registado em Abril deste ano representa um aumento de 0,31 pontos percentuais face ao mês anterior e, em termos homólogos, de 0,04 pontos percentuais face aos 2,05 por cento registados no mesmo período do ano passado.

Já desde o início do ano, a inflação em Angola soma 7,65 por cento, valor semelhante ao registado nos primeiros quatro meses de 2020, quando alcançou os 7,89 por cento. Em relação a 2019, isto representa um aumento de 3,25 pontos percentuais face aos 4,40 por cento então registados.

De acordo com o INE, as províncias angolanas que registaram maior aumento foram as de Luanda (2,32 por cento), Lunda Sul (2,26 por cento), Uíge (2,19 por cento) e Zaire (2,17 por cento).

Por outro lado, as províncias com menor variação foram Huambo (1,66 por cento), Moxico (1,61 por cento), Bié (1,55 por cento) e Cabinda (1,52 por cento).

Na proposta do Orçamento Geral do Estado para 2021, Luanda estimou uma taxa de inflação acumulada anual de 18,27 por cento para este ano.

Em Janeiro, a consultora NKC African Economics estimou que a inflação deverá aumentar dos 22,2 por cento registados em 2020 para 22,6 por cento este ano, devido à depreciação da moeda e à crise económica.