Ver Angola

Defesa

Autoridades do Cacuaco preocupadas com supostas práticas de feitiçaria e violações

As autoridades do município de Cacuaco, a 30 quilómetros de Luanda, estão preocupadas com a utilização, por pastores de seitas religiosas, de um morro naquela circunscrição, para supostas práticas de feitiçaria, violações sexuais, entre outros crimes.

:

Segundo o administrador de Cacuaco, Auxílio Jacob, moradores da área denunciaram que no referido monte "Che Guevara" ocorrem "acções que põem em causa a segurança dos cidadãos".

"Através de rituais de feitiçaria, tem havido também a realização de actos nocivos à moral pública, relações sexuais ao ar livre", disse Auxílio Jacob, em declarações esta Segunda-feira à rádio pública angolana, adiantando que há pessoas com problemas de esterilidade que se envolvem com pastores de seitas religiosas.

O responsável frisou que foi criada uma comissão para "perceber bem o que é que significa esse morro" e ter mais dados.

"Quando decidirmos fazer uma intervenção, vai ser para acabar com aquilo", disse o administrador de Cacuaco, alertando a todos os que frequentam o espaço que o deixem de fazer.

"Quando tomarmos a decisão de irmos àquele espaço para acabar com aquilo, nós vamos fazê-lo em nome da lei e não vamos negociar com ninguém, porque aquilo não é um templo, não é uma igreja, um museu, um monumento, aquilo é um espaço que está a ser aproveitado para a prática de crimes silenciosos", disse.