Grupo japonês Toyota quer investir em Angola nas infra-estruturas e energia

A Toyota, uma das maiores fabricantes mundial de automóveis, pretende investir em Angola, além do ramo automóvel, nas áreas de infra-estruturas e energia, afirmou, em Luanda, o presidente do grupo japonês.
Pedro Parente:
    Pedro Parente

Ichiro Kashitani, que foi recebido pelo Presidente, João Lourenço, disse no final do encontro que pretende igualmente explorar a possibilidade de empresas japonesas trazerem para o país novas tecnologias para o desenvolvimento.

O presidente e director executivo da Toyota disse que esteve em Angola pela primeira vez há 23 anos, e desde então tem notado o desenvolvimento sustentado do país.

"Gostaríamos de contribuir para o desenvolvimento, não apenas do sector empresarial, mas também no que diz respeito aos recursos humanos, isto é, através de treinamento e formação, não apenas de mecânicos e engenheiros, mas também de outros sectores. Em suma, queremos contribuir para o crescimento dos angolanos", disse Ichiro Kashitani.

Relativamente ao ramo automóvel, o presidente da Toyota avançou que, além da distribuição e manutenção de viaturas que já existe em Angola, pretende trazer ao país um novo serviço, de nova tecnologia de conexão de viaturas e gestão de trânsito.

"Este é um projecto que já está a funcionar em outros países a nível do mundo desenvolvido e esperamos que possamos ter a mesma possibilidade de desenvolver esse tipo de serviços para Angola e não apenas para Angola, quiçá para todo o continente africano", referiu o presidente da Toyota.

Durante a sua estada em Angola, Ichiro Kashitani vai visitar o projecto de reabilitação do Porto do Namibe, no sul, avaliado em 600 milhões de dólares, que conta com financiamento do Governo do Japão.

A visita do presidente da Toyota coincide com a chegada a Luanda do ministro dos Negócios Estrangeiros do Japão, Taro Kono, que realiza uma visita de trabalho de 24 horas.

De acordo com o programa de visita, o chefe da diplomacia japonesa é recebido esta Sexta-feira, pelo chefe de Estado, João Lourenço.

Taro Kono e o seu homólogo, Manuel Augusto, vão presidir às conversações entre as delegações ministeriais dos dois países. A visita terminará com a assinatura de uma Troca de Notas sobre Concessão de Assistência Não Reembolsável no Programa de Desenvolvimento Económico e Social entre o Governo de Angola e o Governo do Japão, no domínio da saúde.

Angola e o Japão mantêm relações de cooperação "muito sólidas", ao abrigo da Conferência Internacional de Tóquio sobre o Desenvolvimento de África (TICAD), refere uma nota do Ministério das Relações Exteriores.

Mais Lidas