BFA: Centros de Investimento já apoiaram projectos com mais de 50 milhões de dólares

Em nove anos os Centros de Investimento do Banco de Fomento Angola (BFA) já disponibilizaram mais de 50 milhões de dólares (5,4 mil milhões Kwanzas). Com 72 colaboradores, os centros foram criados para apoiar o desenvolvimento de projectos de clientes de alto rendimento.
:
  

Os números foram avançados por Manuela Moreira, administradora da instituição, durante a reinauguração do Centro de Investimento no edifício-sede do BFA, dá nota o Expansão. De acordo com a responsável, o banco já conta com nove estabelecimentos do género que atendem cerca de 3.500 clientes. Depois da abertura de seis centros em Luanda, um em Benguela, um no Lobito e outro no Lubango, a entidade pretende abrir mais um, desta vez em Cabinda.

Estes centros são encarados como "uma espécie de private que acolhem os maiores clientes" da instituição, excluindo empresas, que são atendidas em áreas especializadas do banco. "O que fizemos desde o início foi migrar clientes, através de um processo de segmentação, dos balcões para os Centros de Investimento", clarificou Manuela Moreira, citada pelo Expansão.

Segundo a mesma publicação,  a estrutura de recursos dos clientes dos Centros de Investimento constante do relatório de contas do BFA referente a 2014 mostra que os depósitos a prazo representam a grande maioria, caracterizando-se essencialmente como um segmento de poupança. Em 2014, os recursos dos clientes dos Centros de Investimento cresceram 2,5 por cento face ao ano anterior.

Mais Lidas