Ver Angola

Energia

Sonangol poupou 1400 milhões de dólares com programa de restruturação em 2020

A Sonangol poupou 1441 milhões de dólares com o programa de reestruturação da empresa em 2020, tendo sido decisiva para reduzir os custos a diminuição das importações de combustíveis.

:

Os resultados foram apresentados Sexta-feira, em conferência de imprensa, servindo a ocasião para assinalar também o 45.º aniversário da petrolífera estatal.

Na apresentação dos dados preliminares sobre o desempenho operacional e financeiro da Sonangol em 2020, o presidente do Conselho de Administração, Sebastião Gaspar Martins, indicou também que os resultados operacionais (EBITDA)atingiram os 1.971 milhões dólares quase 60 por cento abaixo de 2019, enquanto os proveitos operacionais reduziram para 5982 milhões de dólares (-42,2 por cento).

As reduções são fruto da descida do preço do petróleo bruto decorrente da pandemia de covid-19, justificou Gaspar Martins, o que se refletiu também nas necessidades internas: "Importámos muito menos do que em 2019".

Gaspar Martins adiantou que a Sonangol está a preparar um concurso para importação de combustíveis a partir de Junho de 2021, para abastecimento do mercado interno.

Além da redução das importações de combustíveis (66 por cento), contribuirão também para o saneamento financeiro os custos de estrutura (14 por cento), custos da actividade mineira (12 por cento) e custos com pessoal (9 por cento), bem como o encerramento de contingências com o Estado.

Sobre os dois concursos relativos ao terminal da Barra do Dande, um responsável da Sonangol adiantou que manifestaram interesse no primeiro concurso (contratação de serviços de engenharia, 'procurement', construção e comissionamento – EPCC -, e de financiamento) 38 entidades, das quais 10 estão a concorrer, enquanto no concurso de fiscalização da empreitada foram convidadas 13 empresas, das quais seis acederam ao convite, prevendo-se a receção das propostas até meados de Abril.

Relacionado