Ver Angola

Defesa

Polícia brasileira detém angolano no aeroporto de São Paulo por tráfico de droga

A Polícia brasileira informou que deteve um angolano, que entrou no país através de pedido de refúgio, após ter sido encontrado com 15 quilogramas de cocaína no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.

: Lusa
Lusa  

A detenção do cidadão angolano ocorreu na Quinta-feira, no momento em que se encontrava na fila do 'check-in' de um voo para a Etiópia.

De acordo com as autoridades policiais, as malas do angolano continham oito embalagens de champô com cocaína no seu interior.

"O suspeito foi conduzido à esquadra e recebeu voz de prisão após os exames periciais resultarem positivo para droga cocaína, cujo peso somou quase 15 quilogramas", disse a nota da PF.

Ainda no combate ao tráfico de droga, no Domingo, através de uma acção conjunta entre as autoridades do Brasil, França e Países Baixos, além da Europol, foram apreendidas cerca de seis toneladas de cocaína nas proximidades da costa africana.

A droga, cuja apreensão é considerada recorde pelas autoridades estrangeiras, estava a bordo de um navio com 105 metros de comprimento que saiu do litoral brasileiro, a partir de onde foi monitorizado o seu deslocamento com a carga ilícita, informou a Polícia Federal (PF) do Brasil em comunicado.

Além da PF, participaram ainda da acção as Marinhas francesa e do Brasil, as autoridades policiais e aduaneiras de França e dos Países Baixos, além do Centro de Análise e Operações Marítimas-Narcóticos (MAOC-N) e da Europol.

"A cooperação internacional é uma das directrizes da Polícia Federal no combate ao tráfico de drogas e armas e às fações criminosas, juntamente com a descapitalização, por meio de investigações de branqueamento de capitais, e a prisão de lideranças dos grupos criminosos", acrescentou a PF na nota.

Uma outra acção, realizada na noite de Domingo, resultou na detenção de um passageiro, nacional da República do Congo, que transportava 56 frascos de desodorizante contendo quase seis quilogramas de cocaína no interior.

O homem, de 40 anos, já havia sido preso e processado pelo mesmo crime em 2014, quando tentou embarcar com cocaína oculta em outros objectos, detalhou a corporação brasileira.

Os detidos serão apresentados à Justiça Federal, onde responderão pelo crime de tráfico internacional de drogas.