Ver Angola

Saúde

Covid-19: África com 85 mortes e mais de 3200 casos

O número de mortes causadas pela Covid-19 em África subiu esta Sexta-feira para 85 com os casos acumulados a ultrapassarem os 3200 em 46 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia.

: Michael Tewelde
Michael Tewelde  

De acordo com Centro para a Prevenção e Controlo de Doenças (CDC) da União Africana, que reporta dados registados até 09h30 de Adis Abeba, estão contabilizados 3.243 casos de infecção e 83 mortes em 46 países do continente.

A estas somam-se as duas primeiras mortes de doentes de Covid-19 registadas na África do Sul, país que ultrapassou esta Sexta-feira a barreira dos mil casos confirmados da doença.

O África CDC regista mortes pela Covid-19 em 17 países africanos: Argélia, Burkina Faso, Camarões, República Democrática do Congo, Egipto, Gabão, Gâmbia, Gana, Maurícias, Marrocos, Nigéria, Sudão, Tunísia, Zimbabué, Cabo Verde, Níger, Quénia.

De acordo com a mesma fonte, o continente conta ainda com 254 doentes recuperados, números que baixam o total de infecções activas para 2.989.

O norte de África é a região com registo de mais casos e mortes associadas à doença, contabilizando 1.249 infecções, 60 mortes e 216 doentes recuperados.

Nesta região, Egipto (495 casos confirmados) e Argélia (302 casos confirmados) contabilizam 24 e 21 mortes, respectivamente, concentrando os maiores números de casos fatais em todo o continente.

Segue-se o sul de África, onde se localizam Angola e Moçambique, com 1.045 casos, na sua grande maioria concentrados na África do Sul (mais de 1.000) e duas mortes.

A África Ocidental, onde estão Cabo Verde e a Guiné-Bissau, regista 605 casos e 11 mortes.

A região com menos casos é a África Central, que contabiliza 170 casos e sete mortes por Covid-19.

Os países da zona oriental africana somam 247 casos e quatro mortes.

A África do Sul continua como o país com o maior número de casos acumulados de infecção em África (mais de 1.000), e duas mortes.

Marrocos (275) Tunísia (173), Burkina Faso (152) Senegal (105) e Nigéria (65) são outros países com números significativos de infecções.

Nos países lusófonos, Angola tem quatro casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus, Cabo Verde regista cinco e uma morte, Moçambique confirmou sete e a Guiné-Bissau dois.

Na Guiné Equatorial, que integra a Comunidade de Países de Língua Portuguesa, o governo confirmou 11 casos positivos de infecção pelo novo coronavírus.

Globalmente, os dados indicam o registo de cerca de 500 novos casos de infecção pelo novo coronavírus e mais 12 mortes.

A população infectada em África é maioritariamente masculina (65 por cento), tem, em média, 45 anos e a deteção dos doentes, através do histórico de viagens, demorou em média 5,6 dias.

O Africa CDC indicou esta Sexta-feira que dos 55 países e territórios membros da União Africana, 24 decretaram o encerramento total das fronteiras, 10 suspenderam os voos internacionais e 14 impuseram restrições a viagens ou à entrada de estrangeiros provenientes de determinados países.

A maioria dos estados-membros decretou quarentena obrigatória para os viajantes oriundos de países de risco.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já infectou cerca de 540 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 25 mil.

Depois de surgir na China, em Dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.