Ver Angola

Economia

Chineses investem mais de 20 milhões em fábrica de contadores. Projecto vai criar 300 empregos

Os chineses decidiram apostar no sector da energia do nosso país: a Hengye Electronics, empresa de equipamentos e soluções para redes energéticas e hidráulicas, vai injectar mais de 20 milhões de dólares na instalação de uma fábrica de contadores de água e energia. Esta nova unidade fabril deverá impulsionar a oferta de emprego, prevendo-se que sejam criados, pelo menos, 300 novos postos de trabalho.

:

A nova fábrica energética será instalada a Zona Económica Especial (ZEE) Luanda-Bengo e terá uma área total de 14 mil e 699 metros quadrados.

Segundo o acordo – assinado na passada Segunda-feira pelo presidente da ZEE, António Henrique da Silva, e pelo representante da empresa chinesa em Angola, Frederico Walamba P. Makilanda – a nova fábrica vai passar a produzir mais de 300 mil contadores monofásicos e 19.800 contadores trifásicos, que passarão a dar resposta às necessidades do mercado do país.

As importações de materiais irão diminuir, uma vez que a produção aumentará em Angola, escreve a Angop.

Para o presidente da ZEE, citado pela Angop, este investimento vai ajudar a melhorar a qualidade de consumo energético da população.

De acordo com o responsável, os consumidores vão conseguir pagar através de um sistema de pré-pagamento. Ou seja, o consumo é pago antes de ser feito, permitindo assim aos consumidores controlar de forma mais rigorosa o consumo que fazem durante um mês.

Segundo a agência de notícias, prevê-se que durante os próximos cinco anos, sejam instalados mais de um milhão de contadores por todo o país: "Este volume de contadores permitirá atingir, no final de 2024, o maior número de clientes em pré-pago", explicou Federico Makilanda.