Ver Angola

Desporto

Federação de Basquetebol deve mais de 1,5 milhões, alerta comissão de gestão

O alerta foi fado por Gustavo da Conceição, coordenador da Comissão de Gestão da Federação Angolana de Basquetebol (FAB). O dirigente afirma que encontrou uma divida de mais de 1,5 milhões de dólares na instituição.

:

Em entrevista à TPA, o responsável considerou catastrófica a situação vivida na federação do ponto de vista financeiro. Fez saber que a federação deve salários aos funcionários, atletas e treinadores que estiveram ao serviço das selecções nacionais. Também não terão sido pagos o ex-presidente da federação, Hélder da Cruz “Maneda”, e o seleccionador nacional, William Bryant Voigt. 

No total, as dividas ascendem quase aos 300 milhões de kwanzas, frisou o responsável. “A situação da Federação Angolana de Basquetebol é catastrófica porque do ponto de vista financeiro está praticamente a zero. A Comissão de Gestão encontrou um montante de vívidas declaradas que são insustentáveis”, afirmou.

Ainda de acordo com Gustavo da Conceição, o pagamento total da dívida contraída — e tendo em conta os valores atribuídos à federação pelo Orçamento de Estado — demoraria entre seis a sete anos a liquidar, não contando com actividades paralelas.

A dívida da federação estará declarada, no entanto é necessária a realização de um trabalho de certificação para a obtenção de números reais e exactos, tendo em conta a falta de justificativos, escreve a Angop.

A Comissão de Gestão está provisoriamente à frente dos destinos da Federação Angolana de Basquetebol, devido à demissão do presidente Hélder Cruz. Estão previstas eleições para este ano. Desta comissão fazem parte Gustavo da Conceição — que esteve à frente da FAB por dois mandatos (entre 2004 e 2012) —, Tony Sofrimento, Anselmo Monteio, Bi Figueiredo e Brandão Júnior.