Ver Angola

Defesa

Jovem ferido durante desacatos no distrito de recrutamento morre a caminho do hospital

O Estado-Maior General das Forças Armadas Angolanas (EMGFAA) informou que o jovem ferido esta Segunda-feira durante desacatos junto ao distrito de recrutamento e mobilização da Região Militar de Luanda morreu, elevando para dois as vítimas mortais no incidente.

: Quintiliano dos Santos/ Novo Jornal
Quintiliano dos Santos/ Novo Jornal  

Um comunicado do EMGFAA, a que agência Lusa teve acesso, refere que por volta das 07h00, cerca de 300 jovens dirigiram-se ao distrito de recrutamento e mobilização (DRM) da Região Militar de Luanda, em virtude de uma "falsa notícia posta a circular que seriam afixadas listas sobre o recrutamento de mancebos para as Forças Armadas".

Segundo a nota, perante o desmentido daquela informação pelos responsáveis da unidade, o grupo de jovens tentou forçar a entrada nas instalações do DRM, "tendo inclusive atacado com objectos contundentes e apedrejado as forças da ordem, que foram chamadas ao local".

As forças da ordem, na reacção, "atingiram acidentalmente dois jovens, um dos quais pereceu no local e o outro que veio a falecer a caminho de uma unidade hospitalar", acrescenta o comunicado.

"O EMGFAA lamenta o ocorrido, apresenta às famílias enlutadas as suas profundas condolências e comunica que foram dadas instruções para a abertura de um inquérito a fim de serem apuradas as reais causas e responsabilidades do incidente", afirma-se na nota.

No documento, o EMGFAA apela aos jovens para que não se deixem enganar por falsas notícias, relembrando que o acesso às unidades militares está sujeito a um regime especial de segurança próprio.

Relacionado