Cem milhões vão construir Parque de Ciência e Tecnologia em Luanda

O Governo vai construir, em Luanda, um Parque de Ciência e Tecnologia, no âmbito do programa de desenvolvimento da Ciência e Tecnologia, orçado em cem milhões de dólares, disse esta Terça-feira, em Portugal, a ministra da Ciência.
<a href='http://www.angolaimagebank.com' target='_blank'>Angola Image Bank</a>:
    Angola Image Bank

“A construção do parque é uma parte do projecto de desenvolvimento de ciência e tecnologia até 2021, com um valor de 100 milhões de dólares, com financiamento do Banco Africano de Desenvolvimento em 90 milhões de dólares”, afirmou à agência Lusa Maria do Rosário Sambo.

“Do ponto de vista financeiro, a parte mais pesada do projceto é a construção deste parque”, salientou a governante. A ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação adiantou que a construção do parque, junto ao aeroporto de Luanda, “começará logo que o Banco Africano de Desenvolvimento conclua o processo de concurso internacional, que está em fase de selecção dos concorrentes”.

A governante falava à margem de uma visita ao centro de investigação do Instituto Politécnico de Leiria, em Peniche, no distrito de Leiria, integrada numa visita de três dias a Portugal de uma comitiva angolana, no âmbito da Semana da Ciência Angola/Portugal.

O projecto divide-se em várias vertentes, entre as quais a oferta de bolsas de estudo de dois anos a meninas de famílias carenciadas a frequentar o ensino secundário nas áreas da ciência e tecnologia, engenharias e matemáticas, ciências físicas e biológicas e de saúde, explicou a ministra.

O programa financia também o apetrechamento de laboratórios das áreas da ciência e tecnologia nas 18 províncias nacionais, a capacitação humana e formação pós-graduada, com bolsas de mestrados, doutoramentos e pós-doutoramentos.

Neste âmbito, na Segunda-feira, o primeiro dia da visita de três dias, “foi assinado um convénio com a Universidade de Lisboa e o Centro Nacional de Investigação Científica de Angola para que os mestrandos e doutorandos frequentem formações na Universidade de Lisboa”, adiantou.

A ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação de lidera uma comitiva que está em Portugal para uma visita de três dias, até Quarta-feira, no âmbito da Semana da Ciência Angola/Portugal.

A comitiva visita organismos científicos e universidades portuguesas, com o objectivo de estabelecer intercâmbios com Portugal nos domínios da investigação e formação científica.

Mais Lidas