Exumados restos mortais de três irmãs portuguesas Franciscanas Missionárias de Maria

As ossadas de quatro irmãs Franciscanas Missionárias de Maria, três delas portuguesas, falecidas entre 1919 e 1943, foram exumadas na cidade de Mbanza Congo, Património Mundial da Humanidade, capital da província do Zaire.
:
  

A razão das exumações prende-se com o facto de as sepulturas estarem numa zona de risco, pelo que irão agora repousar na Capela Comunitária de Santo António, da mesma congregação, em local de fácil acesso e permitido a visitas.

As exumações são das irmãs Maria Santos Tecle (1883-1910), de nacionalidade francesa, Maria da Visitação (1884-1912) e de Maria das Cinco Chagas (falecida em 1913), ambas portuguesas, que, em 1908, desembarcaram no antigo São Salvador do Congo e fundaram a congregação católica feminina.

A quarta irmã, Margarida de Cortona (1894-1943), também portuguesa, chegou em 1913 à antiga São Salvador do Congo, tendo sido a projectista e responsável pela construção da missão das irmãs Franciscanas Missionária de Maria de Mbanza Congo.

Os restos mortais foram exumados pelo médico do departamento de medicina legal do gabinete provincial de Saúde, Guido Teresa João.

Segundo a madre superior das Irmãs Franciscanas Missionária de Maria em Angola, Maria Fernanda Gabriel, citada pela Angop, a exumação dessas ossadas vai permitir uma melhor conservação e "perpetuar o legado destas missionárias para as novas gerações".

Margarida Fernanda Gabriel, que acompanhou o trabalho de exumação, disse que, além das irmãs, foram igualmente exumados os restos mortais do padre católico belga Michel Decrean, falecido em Mbanza Congo em 1994, por doença, que serão trasladados para a vizinha República Democrática do Congo, onde se situa a congregação Quietista, a que pertencia.

Mais Lidas