“Diamante Africano”: Nadir Tati homenageia a mulher nas passerelles do Moda Lisboa

Elegância e sofisticação foram as palavras mas utilizadas pelo público de fashionistas presente na mais recente edição da Moda Lisboa para descrever a colecção que a angolana Nadir Tati fez desfilar pelas passerelles.
:
  

A mais internacional dos estilistas angolanos apresentou a sua colecção “Diamante Africano” que, segundo explicou à Lusa, “fala essencialmente das mulheres”, consideradas o “diamante mais precioso” do continente.

“Quis falar sobre o poder e sobre a mulher africana, especialmente a mulher angolana, mulher do mundo e mulher lutadora”, precisou, justificando assim a utilização de tecidos típicos e de sedas, organzas, lantejoulas e rendas. Nadir Tati apresentou também propostas masculinas em azul e prateado, que remetem para as pedras preciosas de Angola.

Ainda assim, vincou que a colecção também se destina ao público europeu, já que os dois continentes continuam, a seu ver, “unidos nas artes e na moda”.

Para além de nomes bem conhecidos dos angolanos, como Fredy Costa, Marisa Gonçalves, Sílvio Nascimento e Lukkaz DK uma das grandes surpresas no desfile de Nadir Tati foi a presença de uma das mais conhecidas socialites portuguesas, Lili Caneças. Aos 72 anos, a conhecida presença do jet set luso arrasou na passerelle. “Aceitei de imediato o convite. Diverti-me Muito. Voltava a fazê-lo”, revelou ao Correio da Manhã.

Mais Lidas