Empresa norte-americana quer criar indústria de joalharia com padrões angolanos

A missão empresarial de investidores norte-americanos apoiados pela Câmara de Comércio EUA-Angola (USACC) visitou recentemente a sede da Empresa Nacional dos Diamantes de Angola (Endiama), sendo guiada por Ralph Frost, arquitecto de negócios da Emerald Day Holdings (EDH).
:
  

De acordo com um comunicado disponibilizado pela Endiama, a visita da delegação de empresários norte-americanos teve como objectivo dialogar com o Conselho de Administração da Endiama acerca das possíveis oportunidades de negócio que o sector oferece.

Assim, a Emerald Day Holdings reiterou o seu interesse na compra de diamantes brutos, bem como na exploração artesanal da pedra preciosa. A empresa pretende também construir uma fábrica de lapidação de diamantes, formar técnicos locais e criar uma indústria de joalharia com padrões angolanos e com um reconhecimento internacional, concluindo assim toda a cadeia de valores do segmento diamantífero, explicou Ralph Frost.

O empresário admitiu também que para além da compra de diamantes, ouro e outros minerais, a sua empresa está também interessada em investir no ramo da agricultura, já que técnicos da EDH ligados ao ramo, que recentemente estiveram em Angola, concluíram que o país tem um potencial agrícola sem igual, com solos muito férteis e favoráveis ao cultivo de produtos orgânicos muito cobiçados por todo o mundo.

A EDH é uma empresa com uma equipa de peritos com mais de 30 anos de experiência e que já desenvolveu actividades de negócios na Europa, Dubai, e África.

Mais Lidas