Ver Angola

Economia

PRODESI já criou mais de 40 mil empregos no país desde o final de 2019

O Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (PRODESI ), lançado no final de 2019, já criou mais de 40 mil empregos em todo o país, desde a sua implementação.

:

A informação foi avançada por Mário Caetano João, secretário de Estado da Economia, que revelou que o programa gerou um total de 46 mil e 133 postos de trabalho, dos quais 5000 foram criados no início deste ano.

Citado pela Angop, Mário Caetano João explicou que muitos dos projectos aprovados no âmbito do PRODESI foram os responsáveis por contribuir para a criação de emprego no país e avançou que outros projectos acabaram por não ser aprovados por apresentarem insuficiências nos estudos de viabilidade económica, falta de garantias reais, entre outras irregularidades.

Sobre os apoios das vendas no mercado interno, o secretário de Estado da Economia, afirmou que a tutela lançou um portal para a produção nacional que, de momento, tem 9469 produtores registados. Contudo, o objectivo do ministério é chegar aos 500 mil produtores inscritos, avançou.

Entre as províncias que mais têm recorrido ao portal estão Huíla com 1556 produtores inscritos, seguida pelo Bié, com 1448, e Huambo, com 1444 produtores.

Sobre perspectivas para o futuro, Mário Caetano João, mencionou o Programa da Reconversão Económica Informal, que pretende formalizar micro-empreendedores.

Segundo o responsável, este ano, no espaço de cerca de dois meses, foram formalizados 603 micro-empreendedores de um universo previsto de 750. Contudo, o objectivo é formalizar, até 2022, mais de dois mil micro-empreendedores.

Desde o início do ano, também já foram validados vários projectos avaliados em cerca de 280 milhões de kwanzas e 83 pedidos de micro-créditos. Fez ainda saber que os 83 projectos aprovados estão espalhados pelas províncias de Benguela (22), Luanda (22), Huila (14), Namibe (13) e Huambo (12).

Indicou também que Governo está a desenvolver estratégias que pretendem estimular a produção local. Entre as estratégias em curso, destaca-se a implementação de programas, através do Banco Angolano de Desenvolvimento.

Relacionado