Ver Angola

Economia

AfreximBank disponibiliza 1,3 milhões de dólares a Angola

O Banco Africano de Exportações e Importações (AfreximBank) vai disponibilizar cerca de 1,3 mil milhões de dólares a Angola, para ser investido em vários projectos. A verba vai ser disponibilizada ao longo deste ano, revelou o presidente do AfreximBank, Benedict Oramah, que se encontrou esta Quarta-feira com o Presidente, João Lourenço, em Luanda.

:

"Mil milhões de dólares vão ser disponibilizados para implementar em diferentes projectos ligados ao sector da Energia e Águas, e outras de crédito para apoiar os bancos nacionais", pode ler-se num comunicado publicado no Portal do Governo.

Na reunião, segundo a nota, foram abordadas "questões específicas e prioritárias para país, entre elas o projecto de fornecimento de água à cidade de Luanda, orçado em cerca de 900 milhões de dólares, e o projecto do Corredor Ferroviário do Lobito, orçado em cerca de três mil milhões de dólares".

Foram também tratadas as questões que dizem respeito à ligação ferroviária que poderá existir entre Luanda e Cuito e sobre o caminho-de-ferro de Luanda e Benguela.

O presidente do AfreximBank também revelou que o chefe de Estado falou sobre os projectos de concessão da refinaria e do porto do Lobito bem como da construção dessas infra-estruturas nos próximos tempos.

"Outro assunto tratado entre as partes foi a vacina contra a covid-19, uma vez que o Afreximbank foi mandatado pela União Africana para comprar 270 milhões de doses", indica a nota, acrescentando que o país vai receber uma quantidade dessas vacinas, razão pela qual a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta esteve presente no encontro.

Benedict Oramah dirigiu-se até à reunião acompanhado por uma delegação composta por empresários, alguns ligados a Angola, como é o caso de "Ahmed El Sewedy, presidente de uma empresa que opera em vários sectores e cujos investimentos no país estão actualmente orçados em cerca de meio mil milhões de dólares".

O AfreximBank foi criado em 1993. A instituição de financiamento do comércio pan-africano está sediada no Cairo, Egipto.