Ver Angola

Política

Governo diz que visita de Pompeo é sinal de apoio às reformas de João Lourenço

A visita do secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, a Angola é “um sinal de apoio às reformas e estratégia de governação de João Lourenço”, afirmou esta Quinta-feira em Luanda o ministro das Relações Exteriores.

:

Mike Pompeo viaja para Luanda para um encontro com o Presidente João Lourenço a 17 de Fevereiro, uma visita que se enquadra, segundo Manuel Augusto, “na consolidação” das relações entre os dois países, “que são excelentes”.

“Eu, no ano passado, fiz uma visita a Washington e esta visita de reciprocidade servirá para discutir assuntos de interesse comum”, adiantou o chefe da diplomacia, salientando que o executivo encara a visita de Pompeo também como “sinal de apoio às reformas e estratégia” que tem sido seguida por João Lourenço.

Da parte de Angola, corresponde também a um “reafirmar” da vontade do país estar inserido “num contexto internacional” e ser visto “como pessoa de bem”, acrescentou o governante.

Segundo uma nota divulgada na Quarta-feira pelo departamento de Estado norte-americano o foco da visita serão "os esforços de anti-corrupção e democratização ", assim como relações económicas bilaterais com Angola, num encontro onde também vai estar presente o ministro dos Negócios Estrangeiros, Manuel Augusto.

“Mike Pompeo vai também encontrar-se com agentes económicos e a comunidade empresarial para discutir a luta contra a corrupção e os crescentes comércio bilateral e oportunidades de investimento”, acrescenta-se na nota.

Manuel Augusto encontrou-se, em Agosto do ano passado, em Washington, com Mike Pompeo.

Luanda e Washington têm estado a fortalecer as suas relações salientando-se nessa iniciativa a visita de João Lourenço a Washington enquanto ainda ministro da Defesa em Maio de 2017.

Em Julho de 2019, os dois países assinaram um outro memorando de entendimento em matéria de segurança e ordem pública que prevê a troca de informações entre as agências policiais dos dois países.

Em 2020 assinalam-se 27 anos de relações bilaterais, sendo Angola o terceiro maior parceiro comercial dos Estados Unidos da América (EUA) na África subsaariana.

Relacionado