Ver Angola

Economia

Reservas de Angola caem 3 por cento, para 11,32 mil milhões, em Janeiro

As reservas líquidas internacionais de Angola caíram para 11,32 mil milhões de dólares em Janeiro, quando estavam em 11,8 mil milhões de dólares em Dezembro de 2019, o que revela uma queda de 3 por cento.

:

De acordo com a agência de informação financeira Bloomberg, que cita dados do Banco Nacional de Angola, as reservas brutas desceram no primeiro mês do ano, de 17,16 mil milhões de dólares, para 16,79 mil milhões de dólares.

No final de Janeiro, o gabinete de estudos económicos do Banco de Fomento Angola tinha dito que as reservas internacionais líquidas de Angola subiram 11,2 por cento no ano passado, para 11,8 mil milhões de dólares, acima do acordado com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

"As reservas internacionais líquidas chegaram a 11,8 mil milhões de dólares no final de 2019, um aumento anual de 1,2 mil milhões de dólares, representando 11,2 por cento, e 2,8 mil milhões de dólares acima do valor acordado com o Fundo Monetário Internacional, que é de 9,4 mil milhões de dólares", lê-se na nota enviada aos clientes.

No documento, os analistas acrescentavam que face a Novembro as reservas caíram ligeiramente, 500 milhões de dólares, representando mais de 6 meses e meio de importações.

Na análise, os economistas sublinham também que os empréstimos que os bancos têm dificuldades em cobrar (crédito malparado) representavam 34,6 por cento do total em Setembro do ano passado, o que revela uma subida de 6,9 pontos percentuais relativamente ao mesmo período de 2018.