Ver Angola

Energia

Governo adia anúncio de vencedor da refinaria do Soyo e exige garantias

O Governo voltou a adiar o anúncio do vencedor da refinaria do Soyo, remetido agora para 1 de Março, e considerou necessário que os concorrentes mais bem classificados renovem as suas garantias de financiamento do investimento.

: Simon Dawson
Simon Dawson  

Segundo um comunicado do Ministério dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás (Mirempet), foram já analisadas propostas de oito concorrentes, após um processo de 'due dilligence' (diligências prévias), cujo relatório foi submetido a 29 de Dezembro de 2020.

A 31 de Janeiro de 2020, altura em que se realizou a abertura de propostas ao Concurso Público Internacional para Implementação de uma Refinaria de Petróleos no Soyo, província do Zaire, eram nove os concorrentes.

A Lusa questionou o Mirempet sobre o concorrente que desistiu, mas não foi possível obter esclarecimentos até ao momento.

Inicialmente, o anúncio do vencedor estava previsto para 31 de Março do ano passado, mas foi adiado devido à pandemia de covid-19 que obrigou a suspender os trabalhos de avaliação e adjudicação até 9 de Junho de 2020.

Segundo o Mirempet, a avaliação retomou a 10 de Junho de 2020, tendo sido pedido aos concorrentes que validassem as propostas, o que todos fizeram com excepção de um.

A PricewaterhouseCoopers foi a empresa escolhida para realizar a 'due dilligence' que decorreu entre 28 de Setembro e 15 de Dezembro.

Os concorrentes mais bem classificados devem agora renovar as garantias de financiamento do investimento através de "instituições financeiras de renome, bem como a reafirmação das estruturas societárias envolvidas", documentos que devem ser entregues até 1 de Fevereiro de 2021.

Está prevista para 3 de Fevereiro uma audiência prévia com os concorrentes para apresentação dos resultados da avaliação, que podem ser contestados, de forma justificada até 1 de Março de 2021.

A refinaria do Soyo terá capacidade para processar 100 mil barris de petróleo por dia.

Relacionado