Ver Angola

Cultura

Gilmário Vemba: “A ideia é também chamar a atenção do público português para o humor feito em Angola”

‘Tunezas’ à parte, Gilmário Vemba é o “menino de ouro” do humor angolano. A coleccionar carimbos no segundo passaporte, parar não está na equação. ‘Hipoteticamente (Bom)’ vai na mala até Portugal e faz depois escala em Londres. Mas não fica por lá. Bom filho à casa torna e por isso, Angola não poderia deixar de fazer parte da lista de países que vão assistir ao novo espectáculo do humorista. E é o próprio ‘Mr. Filadagoda’ que deixa o aviso: “Não esperem que vos contem”.

:

Deixando de lado o hipoteticamente... porque é que este é um bom espectáculo para se assistir?

Por ser um espectáculo hipoteticamente bom, não certamente bom, expondo assim a sinceridade da criação de piadas, pois elas costumam ser uma faca de dois gumes. Por um lado, podem ser completamente engraçadas e por outro completamente idiotas, portanto, digo-vos, não esperem que vos contem.

 

Nota muitas diferenças entre os públicos angolano e português? Quem ri mais? 

Claro que sim, tirando a cor (risos), têm gostos diferentes na hora de rir. E claramente que o público angolano, por uma questão de hábito e clima, é muito mais sorridente.

 

Luanda, Lisboa, Londres... o passaporte - a solo - começa a ficar bem carimbado. Expectativas para a capital inglesa?

Já vou no segundo passaporte, só espero não levar um carimbo vermelho. A expectativa é grande, mas ainda assim vai ser em português, o que me deixa mais tranquilo, ainda não sei pensar bem em inglês.

 

Este show em Inglaterra pode ser uma 'experiência' para um Gilmário cada vez mais internacional?

Se calhar no trajecto, vou encontrar muitas placas de aviso em inglês. Quando começar a fazer para o público inglês aí sim, posso falar numa maior ampliação de mercado. Mas acaba sempre sendo uma porta de entrada.

 

Já há planos para o final da tour? Qual a palavra de ordem para 2020? 

A tour apenas começa em Fevereiro, na verdade ainda não temos data para o fim dela. Temos Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, São Tomé e Cabo-verde por fazer durante o 2020.

 

E o (tão esperado) regresso à televisão?

Está para muito breve. Ainda há muita coisa para se fazer em televisão.

 

Há por aí mais 'Gilmários' em Angola que o mundo tenha de conhecer? 

Há muitos ‘Gilmário’, e posso dizer com toda a certeza que há até ‘Gilmarios’ melhores em Angola. A ideia é também chamar a atenção do público português para estes ‘Gilmarios’ e para o humor feito em Angola.