Tecnológica Primavera cresceu nove por cento em 2014

A Primavera BSS - empresa portuguesa especializada no desenvolvimento de soluções de gestão para o mercado global – anunciou esta sexta-feira que alcançou, em 2014, um volume de negócios consolidado de 22,2 milhões de dólares, o que correspondeu a um crescimento de nove por cento face a 2013. O EBITDA (resultados antes de juros, impostos, amortizações e depreciações) registou um crescimento de quatro por cento relativamente ao ano anterior, tendo-se fixado, em 2014, nos 4,5 milhões de dólares, o que representou 21 por cento do volume de negócios alcançado.
:
  

​A actividade internacional da tecnológica portuguesa contribuiu com 9,4 milhões de dólares para o total do volume de negócios alcançado em 2014, o que representou um peso de 45 por cento. A Primavera está presente em Espanha, Angola, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Emirados Árabes Unidos, tendo estes mercados registado um crescimento de 14 por cento face a 2013.

O ano de 2014 ficou marcado pela entrada no Médio Oriente, com a abertura de uma sucursal no Dubai; pela mudança para uma nova sede em Braga, num investimento de cerca de 6,8 milhões de dólares; e pelo lançamento da versão 9 do ERP Primavera, uma versão suportada por tecnologia híbrida que oferece às empresas o melhor de dois mundos: a instalação local do software e a sua integração com a Cloud, potenciando a conectividade entre empresas e o acesso a um conjunto de serviços disponibilizados em ambiente Cloud.

“O ano de 2014 foi um ano muito marcante para a Primavera e para os seus parceiros que, mesmo em ambiente de crise, conseguiram garantir um crescimento assinalável em todos os mercados onde estamos presentes”, afirma o Co-CEO da Primavera BSS, José Dionísio, em comunicado remetido ao VerAngola. “Por outro lado, o resultado do investimento na nova sede tem marcado notavelmente o dia-a-dia da empresa e daqueles que nela trabalham. Por fim, apraz-nos registar que, após três anos muito exigentes do ponto de vista do desenvolvimento dos produtos, tendo em vista a resposta às exigências fiscais, o fluxo legislativo parece ter decrescido, possibilitando à empresa colocar o seu foco no desenvolvimento de novas funcionalidades que acrescentem verdadeiro valor aos nossos clientes”.

Vectores de Crescimento Para 2015

Nos próximos três anos, a Primavera espera concluir o desenvolvimento do seu novo ERP em tecnologia 100 por cento web, e transformar gradualmente os seus modelos de negócio em função de uma realidade que assume de forma crescente a utilização do software como uma prestação de serviços.

A aposta no middle market vai continuar a ser um dos vectores de crescimento da Primavera, como realça José Dionísio: “A Primavera tem apresentado um crescimento assinalável junto das médias e grandes empresas em virtude do reforço da nossa oferta de soluções verticais e da adesão dos nossos parceiros a esse segmento. Neste contexto, este mercado irá continuar a orientar a nossa estratégia no próximo triénio e, ao mesmo tempo, vamos continuar a dar resposta às necessidades das micro e pequenas empresas”.

A nível internacional, a Primavera pretende dar continuidade à sua estratégia de crescimento com a entrada em novos mercados.

Mais Lidas