Fidelidade firma parceria com Projecto Pequena Semente

A seguradora Fidelidade acaba de firmar uma parceria com o Projecto Pequena Semente para o desenvolvimento de apoios sociais, entre os quais a disponibilização do corpo clínico para prevenção, diagnóstico e tratamento das crianças do centro.
:
  

Esta parceria surge na sequência da política de cidadania e desenvolvimento sustentável que a seguradora tem e que pretende expandir em 2019. Surge também como consequência da restruturação do departamento de Recursos Humanos e de Desenvolvimento Sustentável, que vai ter sob sua responsabilidade o desenvolvimento deste e doutros projectos.

A parceria com o projecto Pequena Semente pretende ajudar com acções específicas e direccionadas, e também com a disponibilização de médicos e enfermeiros residentes da seguradora. A ideia é apoiar o crescimento sustentado de crianças e jovens, através do apoio social, mas também através da disponibilização do corpo clínico da Fidelidade, para diagnosticar, tratar e prevenir quer comportamentos de risco quer patologias habitualmente não diagnosticadas.

A Fidelidade assegurou ao centro que o seu corpo clínico “vai estar disponível para diagnosticar necessidades, desenvolver planos de prevenção de comportamentos de risco, tratar eventuais patologias existentes e ajudar as crianças a crescerem de forma saudável, para que o seu futuro possa ser mais promissor”, referiu o CEO da Fidelidade, Armando Mota, em comunicado remetido ao VerAngola.

O Projecto Pequena Semente apoia a comunidade onde se insere e é um exemplo de perseverança, resiliência e força. Integra o “Orfanato Mãe Grande”, que alberga cerca de 75 crianças, uma escola até à 6.ª classe, que apoia quase 400 crianças da comunidade do Cacuaco, uma biblioteca, um refeitório que alimenta todas estas crianças e ainda uma fábrica de gelo, que ajuda a sustentar o projecto. Frank Cassulo, director do Centro, luta para garantir que diariamente haja condições físicas e emocionais para apoiar e fazer crescer as crianças, para que se tornem membros produtivos e responsáveis da sociedade.

Crescimento favorece aposta na cidadania

A decisão de desenvolver projectos de Cidadania e de apoio ao Desenvolvimento Sustentável da comunidade, em 2019, de forma sistematizada e sustentável, foi tomada no seguimento do crescimento e da consequente restruturação da Fidelidade em Angola, que a partir de agora conta com um departamento próprio para o efeito. Esta valência surge especificamente para dar resposta eficaz e com sentido de futuro às necessidades das comunidades do país, designadamente nos locais onde a seguradora está fisicamente presente.

As novas valências do departamento de Recursos Humanos e de Desenvolvimento Sustentável vão permitir a sistematização e planificação de projectos de apoio ao desenvolvimento da comunidade, de forma mais coerente, consistente e eficaz. Pretende-se que os projectos desenvolvidos se traduzam em soluções eficazes para os problemas apresentados, e que a curto prazo devolvam autonomia aos beneficiários. Mais do que desenvolver projectos de responsabilidade social, a Fidelidade pretende agir como um exemplo de cidadania, responsável e sustentável, para, em parceria com outras organizações, promover o apoio a quem dele precisa. O objectivo é levar, também, o projecto às províncias e devolver à sociedade a confiança e a fidelidade que esta deposita em nos agentes económicos. De sublinhar que a seguradora já desenvolve projectos de apoio à prática do desporto e do desenvolvimento físico, designadamente nas áreas do golfe e do ciclismo.

“Queremos agir como um actor responsável no contexto social e dar o exemplo, não só internamente ao nível dos recursos humanos, mas também externamente a outras empresas e organizações, através da criação e implementação de projectos de desenvolvimento sustentável. O nosso grande objectivo é promover a cidadania, as boas práticas sociais, o desenvolvimento e o crescimento das comunidades mais desfavorecidas, e devolver-lhes, tanto quanto possível, a sua autonomia”, referiu Yvete Fonseca, Directora de Recursos Humanos e Desenvolvimento Sustentável da Fidelidade.

Mais Lidas