Ver Angola

Política

Itália e Angola com três novos acordos em cima da mesa. Apoio à agricultura em destaque

Os governos de Angola e de Itália assinaram três instrumentos de cooperação bilateral, com destaque para o desenvolvimento da agricultura, durante a visita do Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, a Roma, que termina esta terça-feira.

:

Em causa estão dois memorandos de entendimento sobre cooperação económica e financeira e um terceiro instrumento jurídico sobre consultas políticas entre as diplomacias dos dois países, este envolvendo directamente os ministérios dos Negócios Estrangeiros italiano e o das Relações Exteriores angolano.

A cooperação económica e o apoio às exportações italianas para Angola, nomeadamente sobre a negociação de seguros e garantia de riscos destas vendas através da Sociedade de Seguro ao Crédito Externo de Itália, integram os dois memorandos de entendimento económico e financeiro, informou o Governo de Angola. Visando nomeadamente desenvolver a indústria e agricultura angolanas, diversificando uma economia dependente das exportações de petróleo.

"Nós vamos aproveitar a experiência e o conhecimento científico de Itália, a capacidade de realização dos seus empresários, para podermos também desenvolver a nossa agricultura, relançar a indústria alimentar e diversificarmos a economia", explicou à imprensa angolana o ministro da Agricultura, Afonso Pedro Canga, sobre estes novos acordos. Nesta área, foi igualmente anunciada a visita a Angola, ainda este mês, do ministro da Agricultura de Itália, Maurizio Martina.

A visita oficial de José Eduardo dos Santos a Itália termina hoje, com reuniões previstas com empresários italianos e dirigentes de organização internacionais com sede em Roma, depois de na segunda-feira o chefe de Estado angolano se ter reunido com o Presidente italiano, Sergio Mattarella, e com o primeiro-ministro, Matteo Renzi. Este último visitou Luanda precisamente há um ano, na companhia de mais de duas dezenas de empresários, tendo anunciado o objectivo de relançar a cooperação económica entre os dois países. Na altura foi divulgada a disponibilização de linhas de crédito para investimento italiano, através de Pequenas e Médias Empresas (PME), em Angola, bem como a abertura em Luanda de uma delegação da agência responsável pelas exportações de Itália.

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística angolano, Itália foi o 11.º destino das exportações de Angola em 2014, no valor total de 131.736 milhões de kwanzas, equivalente a uma quota de 2,29 por cento do total. Nas importações, Itália foi o 15.º país nas compras de Angola ao exterior, com uma quota de 1,74% do total e um montante de 49.137 milhões de kwanzas.

Depois de Roma, José Eduardo dos Santos segue para uma visita privada a Espanha, de acordo com a Casa Civil do Presidente. Trata-se da terceira visita privada a Espanha desde Novembro de 2013. Nessa altura, em Barcelona, o Presidente angolano esteve ausente do país por algumas semanas.