Ver Angola

Saúde

Covid-19: cerca sanitária em Luanda vai ser levantada

O ministro de Estado e chefe da Casa de Segurança do Presidente da República, Francisco Pereira Furtado, anunciou que a cerca sanitária em Luanda vai ser levantada. A partir desta Quarta-feira, 1 de Setembro, a capital deixa de estar sujeita à cerca sanitária, imposta há cerca de um ano e cinco meses, altura em que se registaram os primeiros casos de covid-19 no país.

:

O governante justificou a decisão com o facto de as medidas adoptadas para prevenir e controlar a doença se terem provado eficazes.

De acordo com o Francisco Pereira Furtado, que falava à margem da reunião de Conselho de Ministros, o órgão diz ser importante dar seguimento ao regresso, de forma gradual, das actividades económicas bem como o retornar da mobilidade de pessoas e bens em todo país.

Citado pela Angop, o governante lamentou a baixa adesão à vacinação e aproveitou a ocasião para anunciar a realização do sorteio de uma viatura para um cidadão que tenha sido vacinado com as duas doses da vacina contra a covid-19.

O vencedor, segundo escreve a Angop, vai ser anunciado a 31 de Dezembro deste ano.

O ministro deixou ainda o apelo para que os cidadãos continuem a ser conscientes e cumpram as medidas de biossegurança: "Esta medida de retirada da cerca sanitária leva de facto a que os cidadãos tenham cada vez mais consciência de que a propagação do vírus continuará a ser um facto e a única forma de se evitar isso é de facto se continuar a observar as regras sanitárias de biossegurança".

Francisco Furtado salientou que estudos realizados nos últimos tempos revelaram como um dos factores na origem da propagação do vírus, os eventos que têm sido realizados a nível familiar, nas casas, nas festas que continuam a ser realizadas e por não observância das regras estabelecidas no Decreto Presidencial.

"Aproveitamos a oportunidade para com isto dizer que o novo Decreto Presidencial sobre o estado de Calamidade Pública em substituição do actual decreto 189/21 entrará em vigor às zero horas do dia 1 de Setembro, portanto, amanhã [Quarta-feira]", indicou.

O Governo também decidiu suspender a quarentena domiciliar para passageiros provenientes do exterior do país que tenham a vacinação completa e com teste negativo à covid-19 no desembarque à chegada.

A província de Luanda manteve-se em cerca sanitária desde 27 de Março de 2020, estando as pessoas obrigadas a procederem ao teste de despistagem da doença para entrarem e saírem da capital.

Relacionado