Empresa angolana de capital português inaugura centro de hemodiálise no Lubango

A Socifarma, empresa angolana participada pelo Grupo Cooprofar-Medlog, criou um novo centro de hemodiálise público em Angola, em parceria com o Governo, num investimento de 3,4 milhões de euros.
:
  

O centro tem capacidade diária para seguir 144 pacientes com insuficiência renal, mas a curto prazo prevê-se que aumente para os 180, referiu, em comunicado. 

“Esta nova unidade permitirá melhorar a qualidade de vida e reduzir os custos a doentes que, actualmente, se veem obrigados a efectuar os seus tratamentos em Benguela, a quase 500 quilómetros [Luanda]”, sublinhou. 

Segundo a empresa, o novo centro de hemodiálise, localizado no Hospital Geral do Lubango, província de Huíla, vai ser uma referência a nível nacional com tecnologia de última geração, servindo toda a região Sul de Angola. 

A Socifarma prestou o seu contributo através de apoio técnico e de know-how, ao nível da logística, formação de técnicos, instalação e manutenção de equipamentos.

Além disso, o Governo contou ainda com a contribuição da Fresenius Medical Care, líder mundial no sector da hemodialise, para a edificação do centro. 

“A criação de parcerias que conjugam o knowhowe o conhecimento técnico português, com a vontade e os meios disponíveis em países como Angola, tem-se revelado uma enorme mais-valia nas relações entre os continentes europeu e africano, com ganhos significativos para a sua população”, frisou. 

A Socifarma, fundada em 2012, actua na área da distribuição farmacêutica em Angola e conta com 280 colaboradores portugueses e angolanos.

Mais Lidas