Ver Angola

Comércio

Exportação de café rendeu mais de um milhão de dólares ao país em 2020

A exportação de café, no ano passado, rendeu mais de um milhão de dólares ao país. Bonifácio Francisco, director do Instituto Nacional do Café (Inca), revelou que Portugal, Espanha e Líbano são os principais compradores de café 'made in Angola'.

Nile Sprague:

Dados do instituto indicam que foram exportados, em 2020, um total de 27.701 sacos de 60 quilos de café verde (equivalente a 1662 toneladas).

Os números revelam ainda que a produção de café comercial se fixou nas 5570 toneladas de café robusta e 480 de arábica, perfazendo um total de 6050 toneladas.

Citado pelo Valor Económico, o director do Inca indicou que relativamente à produção, a lista é liderada pelas províncias do Uíge e Cuanza Sul, que representam 45,7 por cento e 41,7 por cento da produção de café, respectivamente.

Perante os números, Bonifácio Francisco indicou que o Inca pretende lançar, na próxima Sexta-feira, dia 19 de Fevereiro, uma iniciativa para instalar centros de produção e multiplicação de sementes de café arábica nos municípios de Kassongue, no Cuanza Sul, e Kaluquembe, na Huíla. Este projecto nasce depois de em 2020 o Ministério da Agricultura e Pescas ter distribuído 160.920 mudas de café arábica no Huambo e Bié.

Resultados promissores na produção de cacau

O responsável também fez saber que o Inca está a liderar um processo de relançamento de produção de cacau.

O director do instituto explicou que Cabinda continua a ser o centro de produção de cacau e que já foram realizadas análises laboratoriais à produção. Os resultados foram promissores e, portanto, será para continuar com a produção, indicou.

O Inca também fez estudos de adaptabilidade no Uíge, Bengo e Cuanza Norte, visando a produção de cacau nessas províncias.

Relacionado