Governo vai reforçar lei para inibir uso de tabaco por menores

O Governo vai reforçar os mecanismos legais para regular o mercado de fornecedores, comerciantes e consumidores de tabaco no país, por constatar de forma preocupante muitos adolescentes a consumirem tabaco e bebidas alcoólicas.
:
  

O director nacional da Juventude do Ministério da Juventude e Desportos, Kikas Machado, que falava no âmbito do lançamento da campanha nacional sobre prevenção do tabagismo para jovens menores de 18 anos, defendeu o envolvimento de todos os actores da sociedade na luta contra o tabagismo.

"Estamos num período muito oportuno, uma vez que estamos a elaborar os planos para 2018, mas também na perspectiva do quinquénio e também na produção de legislação adequada que protege os adolescentes, mas sobretudo regule o mercado no que diz respeito aos fornecedores e comerciantes do tabaco e bebidas alcoólicas", disse.

Segundo Kikas Machado, a situação é preocupante, o país é muito grande e requer uma escala maior de intervenção, tendo em conta que Angola é maioritariamente composta por jovens e adolescentes. "Estamos a falar de um público-alvo de adolescentes e jovens menores que hoje ultrapassam a barreira dos 15 milhões de pessoas, portanto, é um número muito grande, muito vulnerável e a campanha deve corresponder com esta expectativa", explicou.

A campanha nacional de prevenção do tabagismo para jovens menores de 18 anos, lançada esta Sexta-feira em Luanda, é uma iniciativa do Instituto Angolano da Juventude, em parceria com a Britsh American Tobacco Angola.

A mesma visa sensibilizar a rede comercial sobre a obrigação comercial de não vender cigarros a menores de 18 anos e ainda desencorajar o consumo de cigarros a esta franja da sociedade, sendo que a mesma terá abrangência nacional.

O responsável defendeu igualmente a necessidade de capacitar os jovens para participarem activamente nas campanhas de prevenção e sensibilização sobre o tabagismo.

Por sua vez, a diretora da Britsh American Tobacco Angola, Inês Simão, disse que a campanha visa dar a conhecer aos retalhistas, grossistas e consumidores a proibição da venda de cigarros a menores de 18 anos, divulgando com mais engajamento a lei existente no país nesse sentido.

Já o presidente da Associação Nacional de Luta contra as Drogas, João Cruz, informou que em Angola os menores começam a fumar a partir dos 12 anos, situação que considerou preocupante. "Na verdade, os menores começam a partir dos 12 anos de idade, estamos a falar que cerca de 19 por cento dos fumantes começaram com 12 anos e cerca de 60 por cento começaram com 14 anos", realçou.

Em 2016, segundo João Cruz, a sua associação fez um levantamento a nível de Luanda, tendo constatado que cerca de 45 por cento das mulheres fazem consumo de bebidas alcoólicas e tabaco e cerca de 54,2 por cento dos homens consomem de bebidas alcoólicas e tabaco.

A campanha terá como locais preferenciais mercados, com foco nos retalhistas, grossistas e consumidores.

Mais Lidas