EUA elogiam votação “ordeira” mas concordam com críticas da oposição

Os Estados Unidos da América (EUA) congratularam Angola pela realização de eleições "ordeiras", mas defenderam que as preocupações dos partidos da oposição devem ser atendidas num próximo escrutínio.
Alex Brandon:
    Alex Brandon

"As preocupações levantadas por alguns partidos da oposição e grupos da sociedade civil sobre acesso desigual aos media devem ser atendidas antes de eleições futuras", lê-se no comunicado emitido pelo Departamento de Estado.

O comunicado classifica a eleição de 23 de Agosto de "histórica" e sublinha que os EUA "aguardam com expectativa para trabalhar com o novo Presidente João Lourenço e o novo Parlamento para fortalecer a relação bilateral" entre os dois países.

"Elogiamos a Comissão Nacional de Eleições por organizarem um processo ordeiro e bem gerido. Também reconhecemos o papel que os partidos políticos de Angola e as organizações da sociedade civil tiveram nestas eleições, recebendo com agrado as declarações de observadores internacionais e domésticos confirmando a credibilidade da eleição", lê-se no texto.

"Os Estados Unidos estão ao lado do povo de Angola nos seus esforços para construir instituições fortes, democráticas e inclusivas, que se dediquem a garantir um futuro pacífico e próspero para todos os angolanos", termina o comunicado.

Mais Lidas