Banco Sol avança com estratégia de internacionalização e prepara-se para entrar na Namíbia

O Banco Sol, após mais uma visita de trabalho a Windhoek, prosseguiu as diligências com o Banco Central da Namíbia e outras entidades públicas e privadas para aprofundar as condições para o alargamento da carteira de negócios da instituição e o apoio às empresas nacionais, que operam na área da SADC.
:
  

Em comunicado remetido ao VerAngola, o banco refere que a internacionalização tem como factor incontornável o seu crescimento e desenvolvimento sustentável.

O Banco Sol faz parte dos cinco maiores bancos de Angola. Tendo em conta os rácios de liquidez, solvabilidade, resiliência e crescimento orgânico, tem estado a trabalhar para a sua internacionalização. A escolha recaiu, refere ainda o documento, em duas duas geografias económicas, designadamente a Europa, com destino a Portugal e ao nível da região Austral de África, a República da Namíbia.

“O Banco Sol reafirma a sua determinação em ter uma sólida presença na Namíbia alicerçada em estudos que dão consistência a tal decisão estratégica, dadas as complementaridades das duas economias de países vizinhos”, refere Coutinho Nobre Miguel, presidente do Conselho de Administração do banco.

Durante a visita de trabalho, o PCA do Banco Sol foi recebido pelo Governador do Banco Central da Namíbia. Destaca-se ainda o encontro com o Presidente da República da Namíbia, “no qual ficou patente que da parte do Executivo da Namíbia existe interesse em reforçar as parcerias entre Angola e a Namíbia, designadamente na área financeira”.

O banco refere ainda que o estreitamento desta relação irá proporcionar melhores possibilidades de internacionalização das empresas nacionais, e também reforçar a indústria financeira como catalisadora do crescimento e desenvolvimento económico dos dois países vizinhos.  

Mais Lidas