Divisas nos bancos caem mas garantem importação de máquinas e matéria-prima

A venda de divisas pelo Banco Nacional de Angola (BNA) à banca comercial caiu 40 por cento na última semana, para 97,9 milhões de euros, garantindo sobretudo a importação de máquinas e matéria-prima para o sector produtivo.
:
  

A informação consta do relatório semanal do BNA sobre a evolução dos mercados monetário e cambial entre 8 e 12 de maio, e surge após 164,5 milhões de euros e 265 milhões de euros nas duas semanas anteriores.

Segundo o documento, consultado pela Lusa, as divisas disponibilizadas - mantêm-se exclusivamente em euros há mais de um ano -, em vendas directas equivalentes a 109,4 milhões de dólares, cobriram novamente as necessidades de divisas do sector petrolífero (14,3 milhões de euros) e as operações dos sectores produtivo (36 milhões de euros) e das telecomunicações (nove milhões de euros), entre outros.

Para garantir a cobertura das operações das Casas de Câmbio foram disponibilizados 2,2 milhões de euros de divisas pelo BNA, o mesmo valor para as Operadoras de Remessas, enquanto para as necessidades das companhias aéreas foram disponibilizados 895 mil euros.

A taxa de câmbio média de referência de venda do mercado cambial primário, apurada pelo banco central no final da última semana, manteve-se praticamente inalterada nos 166,739 kwanzas por cada dólar e nos 186,293 kwanzas por cada euro.

No mercado de rua, a única alternativa, embora ilegal, face à falta de divisas aos balcões dos bancos, cada dólar norte-americano custa à volta de 370 kwanzas.

Mais Lidas