Fertilizantes de Marrocos começam a chegar a Angola em Maio

A primeira encomenda de fertilizantes de Marrocos deverá chegar a Angola durante o mês de Maio, ao abrigo do acordo para fornecimento rubricado entre os dois países, anunciou o ministro da Agricultura, Marcos Alexandre Nhunga.
:
  

O fornecimento, segundo a mesma informação, prevê a entrega de fertilizantes a Angola - em quantidades não especificadas - a preços mais baixos do que os valores praticados actualmente no país, que se explicam com as dificuldades de importação por falta de divisas.

A execução deste acordo, no domínio da produção e exportação de fertilizantes, resulta da visita que o ministro da Agricultura realizou a Marrocos, no final de Março, para "analisar e discutir" um entendimento com as autoridades locais e com o Grupo Marroquino de Fosfatos (OCP).

Devido à crise, um saco de fertilizantes já chegou a custar no nosso país, nos últimos meses, cerca de 200 dólares, quando na origem ronda os 15 dólares, o que levou o Governo a aprovar a Estratégia para o Aumento da Oferta de Fertilizantes no país, em reunião conjunta das comissões Económica e para a Economia Real, em 23 de Fevereiro passado.

Em aberto, além do fornecimento de fertilizantes, está a possibilidade de instalação em Angola de uma fábrica, através de investimento marroquino.

Os agricultores nacionais têm vindo a lamentar as dificuldades no acesso a adubo, exclusivamente de importação, devido à falta de divisas, o que obrigou à intervenção do Governo, no segundo semestre de 2016, apoiando a importação de 25.000 toneladas.

Dados de Julho último do Ministério da Agricultura apontavam para a necessidade de importação de 70.000 toneladas de adubos entre 2016 e 2017, com o Governo a defender a necessidade de instalação no país de uma indústria nacional de adubos e fertilizantes, tendo em conta o aumento da produção agrícola em perspectiva.

Mais Lidas